Translate

RÁDIO VIDA EM CRISO

Ouça a Rádio Vida em Cristo FM 89.1, 24 horas no seu computador. A rádio gospel online que toca as melhores Músicas gospel do Brasil. A rádio que vai toca no seu coração.Confira!

Evangelismo

"EU SOU O BOM PASTOR; O BOM PASTOR DÁ A VIDA PELAS OVELHAS." JOAO 10.11

Google+ Followers

sábado, 19 de novembro de 2011

ASPECTOS DA UNIDADE

ESCOLA BÍBLICA DOMINICAL        

Data:20/11/2011
Lição nº 03
Titulo:Criação, o propósito da unidade
Texto Bíblico Básico
Salmo 19.1-9
1  OS céus declaram a glória de Deus e o firmamento anuncia a obra das suas mãos.
2  Um dia faz declaração a outro dia, e uma noite mostra sabedoria a outra noite.
3  Não há linguagem nem fala onde não se ouça a sua voz.
4  A sua linha se estende por toda a terra, e as suas palavras até ao fim do mundo. Neles pôs uma tenda para o sol,
5  O qual é como um noivo que sai do seu tálamo, e se alegra como um herói, a correr o seu caminho.
6  A sua saída é desde uma extremidade dos céus, e o seu curso até à outra extremidade, e nada se esconde ao seu calor.
7  A lei do SENHOR é perfeita, e refrigera a alma; o testemunho do SENHOR é fiel, e dá sabedoria aos símplices.

8  Os preceitos do SENHOR são retos e alegram o coração; o mandamento do SENHOR é puro, e ilumina os olhos.
9  O temor do SENHOR é limpo, e permanece eternamente; os juízos do SENHOR são verdadeiros e justos juntamente.


Texto Áureo
"No princípio, criou Deus os céus e a terra"(Gn 1.1).

INTRODUÇÃO: Deus não fez nada sem uma razão de ser; tudo tem um sentido; tudo converge para um objetivo. Na sua matricial eterna cada coisa se encaixa em seus propósitos pré-estabelecidos, entendê-los é o nosso desafio! Ao Sol deu-lhe o dever de iluminar o dia; a Lua foi-lhe atribuída à tarefa de clarear a noite; as estrelas foram incumbidas à honra de servir de companheiras e ornamento para os céus; as plantas foram criadas para que através da fotossíntese possibilitasse a troca do Gás Carbônico pelo Oxigênio.
Aleluia! Ele nos fez para que fôssemos seus amigos mais chegados, daqueles que pudéssemos contar os nossos maiores segredos, daqueles com os quais tivéssemos a ousadia de dizer bem baixinho "PODE CONTAR COMIGO AMIGO!", somos o ápice de sua criação terrena, honremos o MESTRE! É necessário que nos conformemos, e aceitemos o que Deus tem nos reservado, pois seus feitos são excelentes e sua vontade e autoridade são soberanas.

1.A BÍBLIA DECLARA A CRIAÇÃO

1.1). Como parte de si mesmo (Gn 1.26-27).
Enfim, toda a sua criação foi criada para um objetivo e finalidade, até as coisas mais simples, e aparentemente insignificantes, têm sua existência objetivada. E nós seres humanos? Porque o Altíssimo nos criou? Tão diferente; tão especial; sim, tão peculiar. Há uma razão para tudo isso... Ele nos fez para louvor e glória Sua.
A idéia bíblica do homem como imagem de Deus traz em si o princípio de unidade e
identidade. O homem só encontra sua identidade em união com Deus. Nesse sentido é que toda a
criação precisa estar vinculada ao propósito inicial de Deus, e principalmente os homens e
mulheres. Assim nós não existimos fora da unidade com Deus; a quebra desta unidade (pecado),
torna-nos vulneráveis e frágeis, dando espaço à opressão e à injustiça, que é resultado dos
projetos de vida fora do Senhor.

2.A CRIAÇÃO DO HOMEM MANIFESTA O PROPÓSITO DIVINO DA UNIDADE.
2.1) Como parte e administrador (mordomo) do mundo criado (Gn 1.28)
Nossa responsabilidade com o mundo criado é de cuidar dele, garantindo que seus recursos
sirvam para o sustento e necessidade de todos os seres criados. Isto significa que há uma relação
de unidade, identidade e dependência entre os seres criados, e diante de Deus somos tutores
dessa harmonia. A criação depende de nós e nós dela, e ambos dependemos de Deus. A quebra
desse equilíbrio gera o caos na criação. Fato que hoje estamos presenciando com a poluição
ecológica, gerando morte e destruição em todos os seres criados. Tudo para satisfazer uns poucos
que extrapolaram do propósito de Deus.

2.2) Como homem e mulher, uma parte integrante do outro, sendo os dois uma só unidade (Gn 2.24)
Na relação homem e mulher fica claro o processo da unidade existente na criação. Nós e o
Senhor, um só corpo, um só propósito. Nós e a criação um só universo criado interligado segundo
o propósito de Deus que dá sustento e sentido a vida.
Do mesmo modo, homem e mulher, ambos diante de Deus encontram na relação a dois sua
identidade, com a criação e com o criador. Assim não se pode afirmar a superioridade ou a
dominação de um sobre o outro, mas sim em unidade e cooperação, reconstroem na relação a
dois os ideais fraternos de Deus. Comunhão e igualdade são a conseqüência natural dessa vida
em unidade. Pode-se falar de responsabilidades diferentes, mas os direitos diante de Deus e da
criação são iguais. Garantir isto é dar prosseguimento à unidade primordial com Deus e a criação,
no belo universo da relação homem e mulher.



3.O RESGATE E A RESTAURAÇÃO DA CRIAÇÃO

3.1) Através da Unidade com o Pai, Jesus manifesta a vontade de Deus (Jo 6:38 ).
No exercício da vontade, nós dirigimos a nossa vida, ou para os nossos projetos pessoais, ou
para o projeto do Reino de Deus. Nele se afirma a soberania de Deus e garante-se o equilíbrio de
toda a criação, tudo numa relação de unidade, garantindo-se a continuidade da vida em todos e
para todos.
Jesus sublinha sua unidade com o Pai na submissão à vontade dEle como Pai e Senhor. A
vontade de Deus torna-se o critério ou o fio onde se garante a continuidade do seu projeto iniciado
desde a criação. Jesus entende isto claramente.
Hoje vivemos numa sociedade onde milhares vivem humilhados e oprimidos, por minorias
insensíveis à vontade de Deus; assim a miséria de muitos é o resultado direto da quebra de
unidade com a vontade de Deus. E a conseqüência é uma sociedade dividida, racialmente,
economicamente, socialmente, etc... São divisões contrárias à vontade de Deus, e que têm como
decorrência o enfraquecimento da vida conforme proposta por Deus.

3.2) A imagem da videira: A Unidade com o Pai produz a Unidade com os discípulos ( Jo 15.1-5).

O Evangelho de João é rico em imagens; múltiplas figuras são criadas, outras tomadas do
Antigo Testamento. A videira é uma imagem simbólica de vida, visto ser uma cultura cujo cultivo
era extremamente antigo, desde a tomada da terra de Canaã, e um dos alimentos básicos do
povo.
Deus é o agricultor, Jesus a videira e nós os ramos. Figura que soma partes indissociáveis.
Deus cuida da sua videira(Jesus), inclusive cortando os ramos secos.
Deus planta neste mundo a videira (Jesus) e esta produz ramos (os salvos, a Igreja) e os
ramos não sobrevivem sem estarem ligados entre si (UNIDADE), sem estarem ligados à videira e
nem sem os cuidados do agricultor (Deus). São laços de Unidade que preservam e fazem crescer
a Igreja.


CONCLUSÃO: Deus é Senhor de toda glória e toda Autoridade e Poder. Jesus é o Seu Filho enviado segundo seu propósito, e que procede de Deus, e é Deus, e veio manifestar a glória de Deus entre os homens e mulheres A glória de Deus é manifesta através de Jesus na realização da obra que o Pai lhe confiou, isto se evidenciou com os sinais e prodígios realizados por Jesus, O maior sinal da glória e poder de Deus é a vida eterna, entendida como salvação ao alcance de todos e para todos que crerem em Jesus, e a ser experimentada aqui como uma nova vida, em uma nova ordem de justiça, amor e igualdade para todos a qual é dada como sinal gratuito do amor do Pai, que se dá a conhecer em Jesus. Deste modo, afirmando sua fé na Palavra de Jesus, os discípulos foram desafiados a guardarem (cumprir), esta palavra de confissão missionária, onde fica claro que a obra de Jesus foi realizada, mas pede continuidade. Assim não há Unidade sem confissão, e sem Missão. Porque confessamos uma mesma fé, herdamos uma mesma missão.

Elaborado por Pb.Elcio Bomfim

Fontes de pesquisa:Internet e outros

Autorizo a todos que quiserem fazer uso dos subsídios colocados neste Blog. Solicito, tão somente, que indiquem a fonte e não modifiquem o seu conteúdo.Deus Abençoe a sua vida e da sua família.
Graça e Paz.

Agradecimento





FEED