Translate

RÁDIO VIDA EM CRISO

Ouça a Rádio Vida em Cristo FM 89.1, 24 horas no seu computador. A rádio gospel online que toca as melhores Músicas gospel do Brasil. A rádio que vai toca no seu coração.Confira!

Evangelismo

"EU SOU O BOM PASTOR; O BOM PASTOR DÁ A VIDA PELAS OVELHAS." JOAO 10.11

Google+ Followers

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Tragédia em Escola do Rio de Janeiro




Segundo as primeiras informações de policiais militares e oficiais do Corpo de Bombeiros, 11 crianças mas o atirador morreram e 22 ficaram feridas após o atentado na escola Municipal Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste, do Rio. O homem que entrou no colégio atirando também morreu.
O homem, que foi identificado como Wellington Menezes de Oliveira, de 24 anos, e que seria ex-aluno da escola, invadiu uma das salas de aula atirando.

Wellington teria tentado fugir, mas foi interceptado por policias que faziam uma operação na região. Ele estaria com duas armas e teria se suicidado após fazer os disparos.
De acordo com a Secretaria Municipal de Educação, cerca de 1.000 alunos estudam na escola, dos quais 400 no turno da manhã, do 4º ao 9º anos, com idades que variam entre 9 e 14 anos.


A polícia divulgou a possível identidade no homem que entrou atirando na escola Tasso da Silveira, em Realengo, na zona oeste do Rio de Janeiro, na manhã desta quinta-feira (7).
O homem seria um ex-aluno do colégio foi identificado como Wellintom Menezes de Oliveira, de 24 anos.




Atirador deixou carta
De acordo com o coronel da polícia Djalma Beltrami, Wellington deixou uma carta, segundo ele, com inscrições complicadas, no local. “Ele tinha a determinação de se suicidar depois da tragédia”, contou Beltrami. A carta foi entregue a agentes da Divisão de Homicídios.
Conhecido na escola por ser ex-aluno, ele teria entrado sob alegação de que iria fazer uma palestra. Segundo a polícia ele usou dois revólveres, que chegou a recarregar várias vezes.
Segundo a polícia,  uma equipe da Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRV) passava próximo ao local e foi à escola depois de ver crianças correndo pela rua.


Funcionária viu crianças feridas

"O cara entrou, foi para o terceiro andar e começou a atirar. As crianças disseram que foi pai de aluno. Vimos muitas crianças carregadas, desacordadas, baleadas”, disse uma funcionária da escola, que preferiu não se identificar.
“Começamos a ouvir tiros. Com o eco, parecia que uma coisa estava desabando. Todo mundo correu. Depois, a professora chegou dizendo que o cara chegou atirando em uma sala. Foi um desespero”, afirmou ela.

" Irmãos em Cristo Jesus 
 Ore pelas famílias desta comunidade que cuja tragédia alcançaram suas vida.. Ore pelas crianças  desta escola, Ore para que Deus guarde suas mentes e corações".

 
Postar um comentário

Agradecimento





FEED